NOTA DE SOLIDARIEDADE AOS COLEGAS PROFESSORES DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DO MUNICÍPIO DE SOROCABA

Data: 15/03/2019

Autor: Sinpro-Sorocaba


Não há como expressar tanta indignação diante das falas do vereador sorocabano Irineu Toledo, do PRB, em conversa em rede social, acerca do trabalho dos professores, além dos méritos de sua formação. O debate democrático não deve apenas ser permeado pelo direito de falar o que se pensa, principalmente quando tal pensamento é fruto de valores deploráveis, como injustiça, desonra, preconceito e rebaixamento moral. O debate democrático deve valer-se, acima de tudo, da verdade e da solidariedade humana. Dois valores nitidamente desconhecidos pelo vereador Irineu Toledo, que não mediu palavras para atacar e rebaixar a profissão docente. 

As comparações feitas pelo vereador entre as profissões do professor, do médico e do coletor de lixo foram frutos de um total despreparo intelectivo da parte de alguém que exerce um cargo público que lhe foi conferido em pleito democrático. As três profissões citadas pelo vereador são de extrema importância em uma sociedade. E todas elas e aqueles que as exercem merecem respeito e terem os seus trabalhos reconhecidos e dignamente remunerados. As três profissões citadas respondem pela vida humana. Se um médico comete um erro, ele compromete uma vida literalmente. Se os coletores de lixo não fizerem seu trabalho, comprometem vidas também literalmente a partir da proliferação de doenças advindas do lixo não recolhido. Se os professores não exercerem seus papéis corretamente, também comprometem vidas humanas, porque quando um professor erra, ele aliena, e isso é uma morte social. Inquestionável a importância de um médico, de um coletor de lixo e de um professor. Dizer, portanto, que um professor estudou menos que um médico para exercer sua profissão, que trabalha menos que um coletor de lixo e sugerir, ainda, que os professores escolheram suas profissões por menos vontade de estudar que um médico é de um nível de injustiça e desrespeito inqualificável. E quando tal constatação parte de alguém que ocupa um cargo legislativo, isso evidencia graves fraturas no poder público.

Como todas as categorias profissionais, os professores têm legitimado seus direitos de lutarem por salários justos e condições dignas de trabalho. E aqueles que atacam tal direito são verdadeiramente inimigos da democracia e inimigos da educação em um país.

O vereador Irineu Toledo mostra desrespeito inclusive ao cargo público que ocupa, quando, ironicamente, sugere que é “possível” abandonar um ideal profissional diante da possiblidade de se candidatar em uma eleição e, uma vez eleito, abandonar sua luta profissional em nome da função política. Ocupar um cargo legislativo, portanto, para o vereador citado, é uma forma de pensar no bem individual e não no bem coletivo. E isso desvirtua tudo aquilo que deve ser a função de um representante popular eleito em pleito democrático.

Nós, do Sinpro-Sorocaba, como representes da categoria dos professores da rede privada de ensino, solidarizamo-nos como os professores da rede municipal de ensino de Sorocaba, indignamente atacados pelo vereador Irineu Toledo, que não poupou palavras para expor sua inaptidão para ocupar um cargo público de tamanha importância para uma cidade.