Busca:


Artigo Conteúdo

Formação de formadores, experiência internacional inédita

Data: 07/06/2011

Autor: Augusto César Petta


Até onde temos conhecimento, a realização de um Curso de Formadores e Formadoras Sindicais , na região sul da América, reunindo sindicalistas do Brasil, Uruguai, Argentina, Chile e Paraguai, é uma experiência inédita. Foi o que aconteceu no período de 25 a 29 de maio, na sede da Federação dos Trabalhadores de Indústrias do Estado de Santa Catarina – FETIESC, no município de Itapema. Trata-se de um evento que integra o Programa de Formação, Investigação e Assistência Técnica do Encontro Sindical Nossa América – ESNA. E que foi organizado pela CTB e pelo CES. Participaram 35 sindicalistas da CTB e do CES do Brasil, da CTA , da CGT, da FLATEC – SADOP e do FISYP da Argentina, da PIT-CNT e do Instituto Costa Duarte do Uruguai, da ANTRASE do Chile e da CUT- Autêntica do Paraguai.O referido programa iniciou-se com um Curso de Formação de Formadores, realizado, no período de 28 de março a 2 de abril, na Escola de Formação de Quadros Sindicais Lazaro Peña, em Havana. Além desses dois cursos, o citado programa inclui cursos do mesmo tipo no norte da América, na cidade do México, na América Central e na região andina, provavelmente em Caracas.

O curso, por um lado, teve como objetivo contribuir na formação de formadores e formadoras sindicais que serão multiplicadores dos conhecimentos adquiridos em seus respectivos países, e por outro, contribuir na divulgação do ESNA , que é uma articulação de Centrais Sindicais da América, que tem como objetivo fundamental  unificar e elevar o protagonismo dos trabalhadores e das trabalhadoras na luta contra o neoliberalismo e o imperialismo.

O próprio ESNA, Desenvolvimento e Trabalho, Trabalho e Subjetividade, Desafios do Movimento Sindical nos 5 países, Capacitação Sindical, Formador Sindical, Experiências de Formação nos países, Processos Metodológicos de Ensino foram os temas desenvolvidos durante o curso, contando com a contribuição do jornalista  Umberto Martins e das professores Reinaldo Reis, Márcia Silva, Celina Áreas, Liliana Lima e Augusto Petta. O curso contou com a presença dos Coordenadores do ESNA João Batista Lemos e Victor Mendebil e com a Coordenadora Geral do CES Gilda Almeida. Foram fundamentais para a realização do curso o trabalho de Laura Porcel da Secretaria de Relações Internacionais da CTB e de Cristiane Baptista de Oliveira e  Silvio Almeida, ambos do Centro de Estudos Sindicais. Registro aqui o agradecimento ao Presidente da Federação dos Trabalhadores de Indústrias do Estado de Santa Catarina- FETIESC Idemar Martini, assim como aos demais diretores e funcionários e funcionárias da entidade.

Observa-se um crescimento da importância do processo de formação política e sindical por parte de entidades que praticam o sindicalismo classista.. Não se pode mais admitir que o sindicalismo fique só preocupado com a prática – o que é fundamental – mas é também essencial que os sindicalistas estudem, participem de cursos, debates, seminários , realizem planejamentos estratégicos das entidades, enfim saibam relacionar dialeticamente teoria e prática.

Neste curso, ao lado do aprofundamento teórico relativo aos temas acima descritos, houve momentos de atividades práticas, sobretudo relativos aos procedimentos metodológicos de ensino , necessários às atividades desenvolvidas pelos formadores diante dos cursistas. Todos os participantes tiveram que se envolver na preparação de aulas, que foram apresentadas aos demais.
Acredito que demos um passo importante neste processo de formação, no sul da América. Caberá agora aos participantes, a tarefa de reproduzir este curso nos seus respectivos países. Vamos em frente, contribuindo para que os sindicalistas e os trabalhadores e trabalhadoras em geral, adquiram  consciência social avançada e sejam cada vez mais protagonistas da luta pela construção de um novo tipo de sociedade, justa, fraternal e igualitária.