Busca:


Notícias da Educação

Educação Superior tem vitória na Campanha Salarial 2017: acordo válido por dois anos e aumento real nos salários


Data: 03/05/2017

Fonte: Fepesp


Entramos em campanha com duas metas principais: acordo de dois anos e aumento real. Lacramos as duas metas em uma jornada difícil — mas bem-sucedida!

As assembleias de abril decidiram: os professores e auxiliares na Educação Superior privada de São Paulo não vão esperar as reformas das leis de trabalho para garantir suas relações de trabalho. Insistimos na defesa da nossa data-base de 1º de março, fomos firmes na luta por um acordo prolongado de dois anos - e vencemos!

Por dois anos , o acordo que aprovamos mantém todas as nossas cláusulas sociais até fevereiro de 2019. Mas - importante! - o seu salário não ficará congelado por   dois anos. As cláusulas econômicas serão negociadas novamente no ano que vem, e agora com mais força, já que as cláusulas sociais estão garantidas e não precisarão ser negociadas!

Saimos fortes desta campanha. Conquistamos um acordo importante, alcançado por poucas categorias ainda este ano, com proteção de dois anos contra mudanças nas leis trabalhistas e com aumento real no salário reajustado

Agora é fazer cumprir. E preparar já a pré-campanha, pelas cláusulas econômicas para 2018!

 

Acordo de dois anos é seguro antirreformas

Garantimos no papel mais de 50 cláusulas do nosso acordo — como garantia semestral de salários, duração da hora-aula, férias, recesso, licença paternidade e tantas outras, venha a reforma que vier!

Aumento real no salário: 4,75%

Garantimos no papel mais de 50 cláusulas do nosso acordo — como garantia semestral de salários, duração da hora-aula, férias, recesso, licença paternidade e tantas outras. Com o desmonte que se trama contra as leis do trabalho, somos uma das poucas categorias que conseguiram negociar condições melhores até que as leis atuais.

Com as cláusulas sociais garantidas por dois anos, nossa próxima campanha salarial vai se concentrar com força nas cláusulas econômicas!

E o que vamos negociar no ano que vem: vamos insistir no Piso Salarial de Professores. Ficar atentos e discutir atualizações no plano de Saúde. Discutir mais vagas nas Bolsas de Estudo (hoje restritas nos cursos de Direito, Psicologia, Medicina, Odontologia). E agora com mais força!

Atenção auxiliares:

PISO SALARIAL: R$1.137,38 (em SJRio Preto: R$1.277,51).CESTA BÁSICA: Crédito mensal de R$127,41 (para quem recebe até 5 salários mínimos paulistas ou R$5.472,50).VALE-REFEIÇÃO: 22 de R$13,90 por mês para quem recebe até R$1.443,14 (exceto SJRio Preto).

E o que vamos negociar no ano que vem:

A esta altura, já estamos em pré-campanha para 2019. O lado patronal já tem pauta, querem restringir as bolsas de estudo para Odonto, Medicina, Psicologia e Direito, e ainda inserir co-participação na assistência médica. Prepare-se

NÓS ESTAMOS PRONTOS! Na nossa pré-campanha, defendemos novo aumento real nos salários. Com a garantia nas cláusulas sociais, vamos concentrar força nas cláusulas econômicas. Queremos inserir no acordo o piso salarial dos professores. Aumentar o valor da creche para professores e auxiliares e aumentar o piso salarial dos auxiliares. Prepare-se para essa luta, também!

Veja aqui o Comunicado Conjunto  01/2017, assinado entre a Fepesp e os seus sindicatos integrantes, Fepaae, Feteesp, Semesp e Semesp SJRP, sobre a Convenção Coletiva de Trabalho 2017/2018 da Educação Superior privada em São Paulo.