Busca:


Notícias da Educação

25 de Maio: Dia Nacional da Adoção


Data: 25/05/2017

Fonte: Glauciane Castro, Sinpro-Sorocaba


Toda a criança e adolescente têm direito a ser criado e educado por sua família e, na falta dela, por uma família substituta. O direito à convivência familiar e comunitária é assegurado pela Constituição Federal e pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Apesar disso, os abrigos espalhados pelo Brasil somam mais de 40 mil crianças, das quais 7.622 estão registradas no Cadastro Nacional de Adoção, segundo relatório gerado em maio deste ano.

Criado em 2008, o cadastro é uma ferramenta desenvolvida para ajudar juízes das Varas de Infância e da Juventude a cruzarem dados e localizarem crianças e pretendentes para adoção. O relatório também indica a existência de 39.711 pessoas habilitadas na fila de espera.

Um dos motivos para justificar a assustadora diferença entre os números, segundo o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), é a discrepância que existe entre o perfil da maioria das crianças do cadastro e o perfil de filha ou filho imaginado pelos que aguardam na fila de adoção. 

Uma análise superficial dos dados do relatório comprova que, entre as pessoas habilitadas, a preferência é por crianças com até 3 anos de idade (19,73%), até 2 anos (17,47%), até 1 ano (15,52%), até 4 anos (14,56%) e até 5 anos (13,57%). O percentual vai diminuindo à medida que a idade da criança aumenta: apenas 0,07% dos pretendentes aceitam adolescentes de até 17 anos. Outro dado a observar é que 67,02% não querem adotar irmãos, ao passo que 61,06% das crianças estão nesta realidade.

O calendário brasileiro marca 25 de maio como o Dia Nacional da Adoção. A data foi criada em 1996, durante o I Encontro Nacional das Associações e Grupos de Apoio à Adoção. De lá para cá, mudanças nas leis buscaram tornar o processo mais justo e menos burocrático, mas o tempo de espera esbarra em etapas que ainda não podem ser adiantadas, até que uma criança ou adolescente possa ser inserido numa nova família.

Confira mais sobre o tema e procure o Sinpro em caso de dúvidas sobre os direitos da professora e professor que adota:

 

>> Como adotar: tire suas dúvidas sobre o processo
 

>> Direitos das professoras e professores adotantes: veja o que as Convenções e Acordos Coletivos garantem aos docentes que adotam


>> Uma dupla história de amor: conheça a experiência de adoção de uma família de Sorocaba