Busca:


Notícias da Educação

DIA NACIONAL DE PREVENÇÃO E COMBATE À HIPERTENSÃO ARTERIAL


Data: 26/04/2018

Fonte: Joel Della Pasqua


26 de abril. Hoje é o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial. Segundo a Sociedade Brasileira de Hipertensão, Cardiologia e Nefrologia e a Federação Nacional das Associações de Portadores de Hipertensão Arterial, a doença leva à morte cerca de 300 mil brasileiros por ano. Inquestionável, portanto, a necessidade de uma conscientização da população acerca dos riscos da doença e das formas de prevenção.

 

O que é a hipertensão arterial sistêmica?

Segundo o site “Central Hipertensão Controlada” (http://centralhipertensaocontrolada.com), a hipertensão arterial sistêmica é, popularmente, conhecida como pressão alta. É uma doença assintomática, ou seja, pode passar despercebida, sem um alerta, e se descobre sobre ela no instante em que se manifesta uma crise. Seus sintomas podem ser confundidos com um mal-estar momentâneo e isso faz com que as pessoas optem por não procurarem um médico. A hipertensão arterial sistêmica pode provocar, se não tratada, ataques do coração ou AVCs, além de lesões cardíacas.  

 

Quais são os sintomas?

Segundo o mesmo site, os principais sintomas são:

- Vertigem 

- Sonolência 

- Dor de cabeça  

- Dor na parte de trás do pescoço 

- Falta de ar 

- Visão borrada ou dobrada

- Sensação de calor 

- Náusea e, às vezes, crises de vômitos

- A hipertensão severa pode causar hemorragias nasais repentinas e severas 

- Pulsação do coração irregular 

 

Quais são as causas da hipertensão arterial sistêmica?

Normalmente, estão relacionadas ao estilo de vida de uma pessoa, ou seja, ao sedentarismo, tabagismo, consumo de álcool, estresse e alimentação inadequada. Outros fatores, como hereditariedade, podem contribuir. Em menores casos, fatores como gravidez, uso de alguns medicamentos ou doenças renais podem estar relacionados.

 

Quais as formas de tratamento e prevenção?

Além do uso de medicamentos, nos casos comprovados de hipertensão arterial sistêmica, a alimentação adequada e constante atividade física são decisivos na prevenção da doença. Quanto aos exercícios físicos, é recomendável uma orientação médica acerca das possibilidades de realização desses, principalmente, para aqueles em que a doença já foi diagnosticada. É válido ressaltar que os exercícios físicos também ajudam na eliminação do estresse, um dos fatores que podem provocar a hipertensão arterial sistêmica. Caminhadas, ciclismo, natação, corridas, dança, realizados de 3 a 5 vezes por semana, são os mais indicados, com duração de 30 minutos diários. Em relação à alimentação, o principal é evitar produtos com alto teor de conservantes, pois eles possuem elevada quantidade de sódio e isso gera aumento de pressão. Grãos integrais e temperos naturais também são indicados.

 

Professores possuem fatores, na rotina profissional, que podem levar à hipertensão arterial?

Como mencionado acima, o estresse é um dos fatores que podem levar a hipertensão arterial sistêmica e, muitas vezes, a rotina de trabalho de um professor pode levá-lo a um nível alto de estresse. Segundo um estudo, “FATORES ASSOCIADOS À PRESSÃO ARTERIAL ELEVADA EM PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA”, de RODRIGUES DE OLIVEIRA, Renata Aparecida e outros, publicado na Rev. Educ. Fís/UEM, v. 26, n. 1, p. 119-129, 1. trim. 2015, em que foi realizado um monitoramento de professores da educação básica no município de Viçosa, MG, verificou-se uma preocupante ocorrência de hipertensão arterial sistêmica entre os professores que se voluntariaram para a realização da pesquisa. Além dos fatores mencionados acima como causadores da hipertensão arterial, o estudo percebeu, em comparação com um monitoramento semelhante realizado entre professores do ensino superior, uma maior ocorrência da hipertensão arterial sistêmica entre os professores da educação básica. Uma hipótese levantada pela pesquisa acerca de tal ocorrência é a de que os professores da educação básica, por seus menores rendimentos salariais, possuem menos acesso a tratamentos de saúde e maior estresse decorrente de problemas financeiros. E disso decorre uma maior exposição a problemas de hipertensão arterial sistêmica.

Neste dia importante de conscientização acerca da prevenção da hipertensão arterial sistêmica, O SINPRO-SOROCABA solidariza-se com a luta contra a doença e recomenda às professoras e aos professores um constante monitoramento e cuidados com suas saúdes e com o bem-estar de todos.