Busca:


Notícias da Educação

Nota do Sinpro-Sorocaba em repúdio à agressão à professora e aos dirigentes sindicais de Guarulhos


Data: 04/05/2018

Fonte: Diretoria do Sinpro-Sorocaba


O Sindicato dos Professores de Sorocaba e Região (Sinpro-Sorocaba) manifesta, publicamente, repúdio à agressão ocorrida, no dia de ontem (3), na sessão da Câmara Municipal de Guarulhos, onde era debatido o contraditório projeto “Escola Sem Partido”, que terminou em agressão a professoras e professores, trabalhadoras e trabalhadores de educação e dirigentes sindicais. O Sindicato dos Professores de Sorocaba e Região, que integra 52 cidades, repudia, veementemente, o ocorrido.
 
A prefeitura não confirmou ainda o número de feridos. Três professores do Sinpro-Guarulhos saíram machucados.
 
Em vídeo (clique aqui para abrir), a professora Andrea Harada, diretora do sindicato, disse que o projeto é expressão de um movimento que pretende calar educadores. Harada foi uma das feridas pelos tiros de borracha.
 
O Sinpro-Sorocaba, desde o início, posicionou-se contra tal projeto, que, sob a falácia de uma escola sem posicionamento crítico, só visa ao enfraquecimento de uma educação de qualidade e ao silenciamento das professoras e dos professores.
 
O Sinpro-Sorocaba também repudia a ação da Guarda Municipal de Guarulhos, que somou forças à tentativa de cercear as trabalhadoras e os trabalhadores de ensino em seus direitos de livre manifestação. Quem perde é a democracia e o sistema educacional.
 
Sorocaba, 4 de maio de 2018.
 
Diretoria do Sinpro-Sorocaba