Busca:


Notícias Gerais

SINDICATOS REAFIRMAM DEFESA DE LIBERDADE DE ENSINO E UNIDADE DE AÇÃO


Data: 14/11/2018

Fonte: Fepesp


Reunidos no seu Conselho Sindical no fim de semana de 9 e 10 de novembro em Praia Grande, os sindicatos integrantes da Fepesp decidiram pela reorganização de sua estrtura federativa para fazer frente a qualquer novo ataque do governo eleito de extrema-direita à representação dos trabalhadores em estabelecimentos de ensino na rede privada de São Paulo.

Este foi o IX Consind da Fepesp. Como indicativo das ações que a Federação e os Sindicatos irão adotar nas próximas semana e meses, um manifestofoi aprovado por aclamação: é a Carta de Praia Grande - leia a seguir:

CARTA DE PRAIA GRANDE

Reunidos em seu Conselho de Sindicatos, quando o Brasil se vê diante de uma encruzilhada histórica que desafia o processo civilizatório consagrado pela Declaração Universal dos Diretos Humanos – que agora em dezembro completa 70 anos e cujos preceitos fundamentais estão refletidos na Constituição Democrática de 1988, agora completando os seus trinta anos – os sindicatos integrantes da Federação dos Professores de São Paulo – Fepesp, que também assinala trinta anos desde a sua formação, conclamam todos os seus representados a não abrir mão do que lhe é mais caro.

O momento é grave e exige medidas que, ao ver nossa dignidade colocada sob pressão, exigem coragem para o enfrentamento com a serenidade e a firmeza de quem tem certeza de uma causa justa.

Por isso não podemos deixar de:

- enfatizar, com toda nossa energia, a defesa da liberdade de ensino como um direito e com as garantias constitucionais que ainda vigoram nesta terra;

- voltar a centrar barreiras contra uma reforma da previdência que penaliza quem trabalhou por toda uma vida almejando amparo na velhice e sem levar em consideração que será o desenvolvimento econômico que irá garantir os recursos previdenciários necessários, com auditoria completa das contas da seguridade social;

- denunciar a expansão do ensino a distância aos mais jovens, considerando ser inaceitável a privação da convivência escolar e da sociabilização proporcionada pela escola nos anos formativos da educação básica;

- insistir, persistir e não desistir da organização associativa dos trabalhadores, da defesa da unicidade sindical, do fortalecimento dos sindicatos, da luta de todos os trabalhadores, buscando a universalidade da contribuição de sindicalizados ou não-sindicalizados para a sustentação financeira de suas confederações, federações e sindicatos;

Sempre defendemos e defenderemos todos os trabalhadores em estabelecimentos de ensino contra a injustiça, pela valorização do ensino e de quem contribui para a educação do nosso povo.

Sindicato forte é a nossa resposta. Estamos acostumados à luta, de forma unitária e determinada. Contra a mentira, a exploração, a discriminação de gênero, raça ou origem, a entrega de nossas riquezas e na defesa de valores inalienáveis, professoras, professores, auxiliares de administração escolas dizem ‘presente!’.

Praia Grande, 10 de novembro de 2018

Federação dos Professores do Estado de São Paulo : Sinpro ABC • Sinpro Araçatuba e Birigui • Sinpro Bauru • Sinpro Campinas • Sinteee Franca • Sinpro Guapira • Sinpro Guarulhos • Sinpro Jacareí • Sinpro Jaú • Sinpro Jundiaí • Sintee Lins • Sinpro Osasco • Sintraensino Ourinhos • Sintee Presidente Prudente • Sinpaae Ribeirão Preto • Saae Rio Preto • Sinpro Santos • Sinpro São Carlos • Sinpro S. José do Rio Preto • Sinpro São Paulo • Sinpro Sorocaba • Sinpro Taubaté • Sinpro Unicidades • Sinpro Vales • Sinpro Valinhos