Busca:


Notícias Gerais

Contee repudia autoritarismo de carta do MEC às escolas


Data: 25/02/2019

Fonte: Contee


Matéria publicada nesta segunda-feira (25) no site da Carta Educação, da revista Carta Capital, noticiou um escândalo, repercutido também por outros veículos, como o site do jornal Folha de S. Paulo e o portal G1, do grupo Globo. Segundo o noticiário, o Ministério da Educação (MEC) está direcionando uma carta via e-mail às escolas particulares, assinada pelo ministro Ricardo Vélez Rodríguez, que deve ser lida para professores, estudantes e demais funcionários das instituições.

A carta conclama a comunidade escolar a “saudar o Brasil dos novos tempos e celebrar a educação responsável e de qualidade a ser desenvolvida na nossa escola pelos professores, em benefício de vocês, alunos, que constituem a nova geração”. O texto termina ainda com o slogan usado na campanha de Jair Bolsonaro à Presidência da República: “Brasil acima de tudo. Deus acima de todos”. A recomendação do MEC, segundo os sites, é que o momento da leitura da carta seja gravado em vídeo, juntamente com a execução do Hino Nacional, e que a gravação seja encaminhada ao ministério.

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino — Contee, que representa mais de 1 milhão de professores e técnicos administrativos da educação privada, manifesta seu repúdio à ação. Essa é mais uma demonstração do reacionarismo do ministro Vélez Rodríguez e de seu flerte com o autoritarismo, que o fazem não enxergar a gravidade de seu ato. Trata-se de uma medida inconstitucional, intervencionista e que coloca em risco a liberdade de pensamento.

Brasília, 25 de fevereiro de 2019.
Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino — Contee